Uma sombra na escuridão

outroPor Lorena Moura

A detetive Erika Foster está de volta em mais uma aventura eletrizante e cheia de mistérios. Ela foi novamente convocada para investigar uma cena de homicídio onde agora um médico foi encontrado sufocado na cama. Os pulsos da vítima estão presos e um saco plástico envolve sua cabeça. A cena aterrorizante fica ainda pior porque seus olhos estão abertos. Alguns dias depois, um novo corpo é encontrado nas mesmas circunstâncias. E assim, um novo padrão é formado, homens solteiros, bem-sucedidos e algo misterioso que envolve suas vidas. E na corrida contra o tempo, Erika terá que desvendar qual a ligação entre as vítimas e o assassino, além de qual mistério  eles carregam.

Um outro padrão nos romances policiais é o fato do detetive sempre ter problemas pessoais e ser recluso. E não seria diferente nesta obra, mas neste segundo livro do autor Robert Bryndza, ele nos apresenta uma Erika diferente mais humana e disposta a recomeçar. Para quem não lembra, a personagem perdeu o marido, que também era policial e se cobrava bastante por isso. Neste segundo volume, ela começa a desenvolver uma amizade com o perito criminal Isaac Strong. Mas claro que esse comentário não é garantia de nenhum futuro romance, ok…Que fique claro. Porque lá fora na obra criada Bryndza, um serial killer com sede de morte está solto fazendo novas vítimas, e cabe a polícia tentar parar esse assassino.

Uma das coisas que mais gosto nesse autor é o fato de como ele consegue nos situar  na cidade de Londres. É como se estivéssemos andando na capital da Inglaterra no mesmo momento em que acompanhamos a vida dos seus personagens. É empolgante! Dessa forma, pude me inserir novamente em Londres, revendo muito lugares pelos quais já passei. Outro ponto favorável a Bryndza é que em suas histórias não existem heróis, são pessoas comuns lutando contra o que elas tem de bom e ruim dentro delas mesmas.

Para quem não leu o primeiro livro não tem problema, porque os casos apresentados não estão interligados. E os mesmos pontos da vida sofrida da detetive Erika são novamente contados neste segundo.A narrativa é contata em primeira pessoa pelo serial killer e é intercalada pela investigação da detetive que se desenvolve na terceira pessoa. Hoje já existem dois novos livros da série, que são: Dark Water e Last Breath, mas que ainda não tem previsão de chegar por aqui. Só nos resta aguardar pela nova aventura da detetive Erika Foster. Boa leitura!

Lorena Moura-Jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

O melhor do gênero policial
Amor, vingança e superação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>