Uma leitura eletrizante

120467158_1GGPor Lorena Moura

O que sabemos é que sempre carregamos o nosso passado conosco.Por mais que na maioria das vezes, a gente tente negar. E ás vezes até o passado de nossos pais também nos acompanham. Uma consequência da vida. E  o livro resenhado desta semana, “Herança de sangue” fala exatamente sobre isso. A de como o passado pode se manter presente na vida de cada um. A história fala sobre a morte de sete mulheres que foram assassinadas há 15 anos por um serial killer, e hoje os filhos dessas vítimas também estão começando a serem assassinados. Coincidência? Destino?   Acontece que Raymond Garvey (o serial killer que matou as sete mulheres) morreu na prisão, em decorrência de um tumor cerebral. Então quem poderia estar perseguindo e eliminando essas pessoas?

A única pista que os policiais conseguem encontrar são fragmentos de radiografias, que são deixadas pelo novo serial killer na palma da mão de cada um dos cadáveres. Mas que até agora não revelaram nenhuma pista sobre o criminoso. E o inspetor Tom Thorne e toda a sua equipe irão precisar agir muito rápido para solucionar o caso e proteger as prováveis vítimas que ainda estão na lista do assassino.

 Como todos que acompanham a Coluna sabem, eu sou fã de um bom romance policial, e fico muito feliz quando encontro um livro como este. Muito bem construído, tanto na lógica sequencial, como no diálogo e na sua construção narrativa. Não é cansativo e nem um pouco longo. É uma narrativa objetiva, que vez por outra intercala rapidamente as emoções e a vida de alguns personagens.  Neste livro não existe espaço para divagações ou enrolação. Tem livro que faz com que você fique entediado e acabe por adiar um pouco a leitura, mas esse não. Não consegui parar de ler. É eletrizante. Com um ritmo que te prende do início até o fim.

Já posso dizer que o autor Mark Billingham, entrou para a minha lista de autores preferidos. Para vocês terem uma ideia, Billingham já ganhou o prêmio Sherlock Holmes de Melhor Detetive e também já venceu o prêmio de Melhor Romance Policial Old Peculier da Theakston. Dois prêmios importantíssimos que só comprovam o grande talento deste escritor. Não vejo a hora de conhecer mais uma obra sua.  E imagino que vocês também estão curiosos para saber como este livro acaba e quem é o responsável por esses crimes bárbaros, né… Então vocês já sabem o que irei desejar para vocês, neste final de texto? Uma Boa leitura!

Lorena Moura- Jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

A obra- prima de Zafón
Amor e desejo no conto de Sophie Jackson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>