Tocs e esquisitices

UMA_HISTORIA_DE_AMOR_E_TOC_1424375809437027SK1424375809BPor Lorena Moura

Bea é uma adolescente com problemas de transtornos obsessivos compulsivos e durante um apagão no colégio em que estuda vai conhecer Beck, um jovem que também tem suas crises e que no momento em que Bea o encontra, está em pânico, sentando encolhido em um lugar isolado na escola. E para ajudar o garoto, ela vai tascar um beijo nele. Louco né? Mas essas espontaneidades são bem comuns nos livros e também no mundo adolescente. Mesmo assim achei bem louca essa forma de ajudar. Depois do beijão, eles só se encontrarão novamente em uma terapia em grupo e logo ficarão curiosos para saber qual é o toc do outro.

Beck é viciado em exercícios físicos, tem sérios problemas com o número 8 ( tudo que ele tiver que fazer será feito em 8 vezes), além da típica mania de limpeza. Já Bea tem um transtorno mais sério, ela tem pavor de objetos como faca e tesouras, e não pode ter nada disso ao seu redor. Além disso, ela desenvolve uma grande curiosidade por um casal que encontra no médico. E aí começa a sentir a necessidade de ficar escutando as conversas deles, e depois vai perseguir o casal para saber onde moram e o que fazem da vida. Diferente né? E o mais triste é que quando eles não conseguem realizar esses  tocs, eles entram em pânico e passam muito mal.

Ao mesmo tempo que vão se conhecendo Bea e Beck percebem que podem ser a única esperança um do outro. Afinal, os dois sofrem da mesma doença, em graus diferentes.E portanto sabem das dificuldades de se viver desse jeito. Mas devo confessar, que não me agradou muito a forma como o livro foi contato. Achei Bea muito irritante e também acredito que tenha faltado mais espaço para o personagem de Beck se desenvolver. Também fiquei esperando por uma grande mensagem final, que não veio. Mas essa é a minha opinião. Vai ver eu tenho algum toc de não aguentar enxergar o toc dos outros… vai saber. Boa leitura!

Lorena Moura- Jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

Um fogo não tão forte assim
O novo romance de Umberto Eco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>