Tag: filosofia

Contos Urbanos

contos urbanosVenho, com imenso prazer, anunciar o lançamento de mais uma obra no mercado literário. O segundo livro do escritor Elicio Santos do Nascimento; obra que tive a honra e o prazer de prefaciar. O livro traz contos surpreendentes e cheios de mistérios adversos. Assim como na velha e boa filosofia, questionamentos são feitos o tempo todo e talvez você ainda não tenha as respostas. Um “entre lugar” de indagações. Elicio é de Ilhéus, na Bahia, e recorreu a um pernambucano para o seu prefácio; é esse “entre lugar” da obra dano espaço para o seu “lugar” nordestino; uma ponte cultural a qual me dei por entusiasta. Clique e Confira!

Manifestare – Crônica

Manifestare

Do latim, tornar manifesto, público, patente. É assim que encontramos, nos mais diversos dicionários da nossa língua portuguesa, o significado da palavra “manifestar”, cujo derivado “manifestação” está num absoluto modismo. Assim como a moda, que dá voltas e se altera a cada instante, a arte chega a trilhar um caminho parecido.

Em vez de google, wikipédia e outras ferramentas de conhecimento online, vamos retomar às páginas, hoje amareladas, das antigas enciclopédias. Na minha biblioteca guardo uma relíquia escrita um pouco depois do golpe de 64 e um período antes do conturbado ano de 1968, a Enciclopédia de Moral e Cívica publicada pela Companhia Nacional de Material de Ensino. Lá, encontro que o termo “arte”, no passado, tinha uma acepção muito mais ampla do que a já empregada na década de 60. Falava-se em arte a respeito de qualquer atividade na qual se dava valor, também ao modo pelo qual ela se explicitava, por exemplo, a arte de bem viver, a arte mecânica, a poesia. Hoje, muitos estudiosos a tem como um prazer estético, uma busca do belo em si; o artista é o criador da beleza. Mas até quando esses argumentos vão permanecer intactos? Clique e Confira!