Um misto de suspense, magia e terror

O principe da névoaO Príncipe da Névoa é o primeiro livro da trilogia da névoa, do autor espanhol Carlos Ruiz Zafón. Esta trilogia foi feita para  um público mais jovem, mas como o próprio autor publicou é um livro que ele gostaria de ter lido quando garoto, mas que continuasse a ser interessante quando tivesse 23 anos, 43 anos ou 83 anos. Um livro atemporal que supera a barreira do tempo e continua interessante e irresistível durante várias gerações.

Zafón mais uma vez colocou poesia e magia no seu texto. E não sei se é a ansiedade da leitora que vos escreve, que é fã desse espanhol, mas não tem como não ficar ansiosa por mais um lançamento seu.É uma alegria a cada livro. É uma excelente obra, com uma construção bem desenvolvida, com personagens comuns, que poderiam ser eu, você, sua amiga, mãe, tia e que dão brilho extra  a história.

Nosso protagonista se chama Max Carver, um garotinho de 13 anos, que devido a II Guerra Mundial, ele e sua família tiveram que se mudar para um vilarejo em uma praia isolada. Mas a casa escolhida para a nova moradia esconde um segredo, uma tragédia em seu passado irá deixar marcas em Max e toda a sua família. Passado e presente se misturam. Max começa a investigar o mistério. Grandes amizades também serão construídas. Max e sua irmã irão conhecer Roland e juntos vão embarcar em uma grande aventura que vai mudar para sempre o curso das suas vidas. Os garotos vão descobrir um barco que está afundado há vários anos, onde todos morreram, menos uma pessoa, o engenheiro que construiu o farol na praia. Que segredos esse homem guarda? Juntos os garotos  vão investigar o passado, e como quem procura acha, irão descobrir um personagem do mal, chamado de o Príncipe da Névoa, que concede diversos desejos as pessoas, mas que cobra um preço muito alto no final.

O livro é curtinho, apenas 200 páginas. É  envolvente e  vai fazer você se apaixonar de cara. Com uma  narrativa  rápida, que mistura diversos elementos reais e quem sabe também imaginários que vão te fazer prender a respiração. É um misto de suspense, magia, terror, amor, amizade, tudo junto. Zarfón mais uma vez impressiona pela sua criatividade e talento na hora de se contar uma boa história e claro que daqui a muitos anos o Príncipe da Névoa ainda vai ser considerado um ótimo livro e vai continuar a atrair novos e velhos leitores.

Lorena Moura – jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

Nem tudo é o que parece
Kafka e a boneca viajante no tempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>