Meus dias com você

Meusdiascomvoce_CapaWEB.jpg ok okPor Lorena Moura

Se tem uma coisa que aprendi até agora nessa minha curta vida é que o tempo passa rápido e as escolhas que fazemos moldam toda a nossa vida. Simples? Acho que não, afinal leva um certo tempo para nos darmos conta disso, eu mesma ainda estou no meio desse aprendizado. E muitas vezes costumamos jogar a culpa no “destino”, e esquecemos que somos nós mesmos que construímos esse danado. São as nossas atitudes e escolhas que definem quem somos e o que queremos.

Com gancho nesse jogo de escolhas, erros e acertos, a autora Clare Swatman escreveu o seu livro “ Meus dias com você”. A história começa em uma fatídica manhã em que o casal da obra, Zoe e Ed tem uma discussão e eles saem brigados de casa. Um tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed e ele não resiste aos ferimentos. Zoe é surpreendida no trabalho com a terrível notícia e fica ainda mais triste por não ter dito a Ed o quanto o amava. Escolhas lembram?

Zoe fica se questionando que talvez se eles tivessem sentado e conversado, Ed ainda poderia estar vivo. E se, e se… Dois meses se passam e Zoe ainda se culpa por não ter dito que amava Ed em sua última briga. Em uma dessas suas cobranças mentais, ela cai no seu jardim e desmaia. Ao acordar, descobre que voltou no tempo e está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade. Daí para frente, passamos acompanhar os dias que mais marcaram a vida desse casal e vamos conhecendo um pouco mais sobre essas duas pessoas que se amam, mas assim como a maioria dos casais enfrenta seus problemas diários.

Nessa volta ao tempo, Zoe descobre que é possível mudar as coisas, e assim ela começa a tentar mudar para melhor pequenos detalhes da sua vida com Ed na esperança de que no futuro consiga impedir aquele acidente que no tempo presente tirou a vida de Ed. Ah, se todo mundo tivesse essa chance né? De poder corrigir alguns erros e escolhas do passado.

O bacana desse livro é a mensagem que fica, de que cada um pode mudar agora o seu futuro, não precisamos esperar por uma milagrosa e estranha volta no tempo. É se importando mais com seus familiares, sendo mais generosa, aproveitando a vida com toda a intensidade que ela nos oferece, e vivendo o presente como se cada dia pudesse ser o último.  Assim, você poderá ter menos coisas para se arrepender. Viva mais! Ame mais! Boa leitura!

Lorena Moura- Jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

Pelé e a primeira crônica esportiva de Nelson Rodrigues
Algumas histórias da Disney

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>