J.K. Rowling e o seu novo mundo

J.K. Rowling e o seu novo mundo

Comecei lendo esse livro achando que a qualquer momento Harry Potter e todo o seu mundo mágico iriam aparecer. Confesso que fiquei esperando Harry embarcar para  Hogwarts e realizar um feitiço para combater Voldemort, mas me  enganei feio.   J. K. Rowling mais uma vez surpreendeu e agora desconstruiu o seu mundo mágico(e o meu também) ao nos apresentar um livro duro, com a realidade nua e crua do que são as pessoas.  Com seus defeitos e  virtudes.  Gente que vive de aparências, que lutam para estarem sempre por cima. Fofocas, intrigas, drogas, interesses, poder, caráter ou simplesmente a falta dele, tudo isso serviu como base para a construção dessa obra. Este é o primeiro livro adulto da escritora.

O livro é tenso. Gira em torno da cidade de Pagford, seus arredores e a morte do presidente do conselho e como apenas esta morte e os burburinhos que giram ao seu redor são capazes de sustentarem um livro inteiro.   Ele morreu de forma  inesperada deixando a pequena e movimentada cidade em estado de atenção. No livro também acompanhamos a guerra   entre os ricos e pobres, adolescentes problemáticos, mulheres que não estão satisfeitas com o seus casamentos, problemas na relação entre professor e aluno e as drogas que se tornaram o maior desastre deste mundo. Com a morte  do conselheiro  FairBrother, a vaga ficou aberta e está deixando várias pessoas interessadas em assumir o cargo. Esse posto será responsável por uma verdadeira guerra entre os cidadões de Pagford.

É muito interessante ver como uma pequena cidade consegue render tantos assuntos. São vários personagens que vão se intercalando e criando novas abas dentro da história.  A forma de escrever da  autora que antes abria espaço para a  magia  neste livro passou a dar espaço para a narração de um mundo de verdade, onde pessoas podem ser cruéis, falsas, manipuladoras e que levam mais em conta o “ter” do que o “ser”.

Então amigo, se você assim como eu estava esperando por Harry e o seu belomundo, já pode esqueçer. Como cresci lendo Harry Potter, devo concordar que J K Rowlling sabe o que faz. Escreve muito bem.Encanta e te deixa de boca aberta com todas as possibilidades que ela consegue criar ao longo da  sua narrativa.  E como leitora fiel de Rowling e por achar que ela contribuiu e muito pelo meu envolvimento pelos livros e também para milhares de leitores ao redor do mundo, resolvi ler seu novo trabalho.  Devo confessar que por vários momentos esqueci de Hogwarts e da cicatriz de Harry que teimava em arder sempre que o perigo se aproximava. E fiquei impressionada como este livro foi tão objetivo ao descrever a realidade do mundo e como as pessoas se comportam. Então amigos, sejam bem vindos ao novo mundo de Rowling, mas aqui para nós  bem ela poderia  voltar também ao seu velho mundo dos castelos, das varinhas, das aulas de porção e de defesa da arte das trevas. É um bom consolo para quem se conformou com a ideia de que Harry Potter não volta mais. Mas é uma nova chance para Rowling conseguir ainda mais leitores fiéis.

Lorena Moura – Jornalista

Você também vai gostar:

O milagre que chega por um telefonema
Quando o Alzheimer chega sem ser convidado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>