A delicadeza de uma gueixa

imagesPor: Lorena Moura

O livro resenhado esta semana é lindo! Daqueles que sensibilizam e emocionam. “Memórias de uma Gueixa” é um romance incrível que apresenta a tradicional cultura japonesa, o mundo das lendárias gueixas e a jovem Sayuri, .

A história tem início numa vila  de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida. E com o passar das páginas e dos anos, vamos acompanhando a transformação de Sayuri, seu aprendizado na arte da dança, na forma como deve se portar e maquiar. Vamos vendo a menina se transformar em mulher. Sayuri tem uma vida sofrida, com mais baixos do que altos na sua vida, mas depois de ter sofrido muito, ela encontra uma pessoa que pela primeira vez vai tratá-la com amor e afeição. Depois desse encontro arrebatador, ela decidirá se tornar a melhor gueixa de todos os tempos para quem sabe um dia encontrar esse homem, que pela primeira vez na vida a fez sentir uma pessoa querida. Mas a Segunda Guerra Mundial chega e  força o fechamento de todas as casas de gueixas e novamente Sayuri vai ser obrigada a começar do zero e se reinventar.

Toda a história é contada por Sayuri, que narra suas memórias na casa em que vive nos Estados Unidos. Com uma idade bastante avançada ela conta detalhes da emocionante trajetória que trilhou e todos os problemas que enfrentou. Mesmo se tratando de uma ficção, “Memórias de uma gueixa”, sensibiliza por revelar um olhar singelo e humano sobre o mundo sombrio e escravo das gueixas que funcionavam como uma atração e divertimento para os homens no Japão. Uma leitura enriquecedora. Vale a pena, conferir! Boa leitura!

Lorena Moura-Jornalista

lorenamoura87@gmail.com

Você também vai gostar:

Dicas preciosas
Os livros podem assustar

One comment on “A delicadeza de uma gueixa

  1. Luísa disse:

    Boa tarde!

    Recomendo a leitura do livro “Minha vida como gueixa”, escrito por Mineko Iwasaki. A obra de Golden se baseia na trajetória de Mineko, mas o autor tomou certas liberdades criativas que distorceram de forma grotesca a realidade do karyukai – em especial, a sexualização das gueixas.
    Apesar disso, a prosa de Golden é poética e dotada de um ritmo muito bom, o que acaba tornando a leitura uma experiência bastante agradável. Em resumo: boa obra, mas não se deve confiar à sua leitura algum tipo de precisão histórica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>